Últimas

Câmara de Canguçu – Sessão de vaias, aplausos e politicagem

Nesta última segunda-feira (09) a Câmara Municipal de Vereadores de Canguçu realizou mais uma sessão ordinária, na pauta projetos  importantes e que tratavam questões relacionadas a subsídios e salários, do funcionalismo e de Prefeito e vice, Secretários e Vereadores, em um das maiores sessões do ano, se não a maior, começou as 18  horas  e TVE seu término pós 22 horas.
As questões envolvendo o funcionalismo público, principalmente o magistério levaram até o plenário, professores municipais que lotaram as dependências da Câmara, o motivo da maciça presença  a votação de um projeto enviado pelo poder executivo que tentava adequar  os níveis da categoria para o enquadramento no Piso Nacional do Magistério.
Momentos antes do inicio da sessão na Câmara o Sindicato dos Municiparios de Canguçu realizou uma reunião com o magistério onde ficou acertado o envio de um oficio a Câmara solicitando que a matéria não fosse votada o que foi votado e aceito pela presidência do legislativo.
Os Subsídios dos Vereadores
Lembra do Denorex, parece, mas não é! Para os mais antigos vai ser fácil fazer o comparativo do que aconteceu na noite de ontem na Câmara de Vereadores com a “ frase slogan”  de uma marca de shampoo, vereadores no ato de votação da lei que fixava os subsídios para a próxima legislatura não entraram em concordância, a presença de uma grande plateia, coisa que não é habitual na Câmara  motivou os membros do legislativo de Canguçu a iniciar um embate interno, posicionamento contra, posicionamentos a favor, discurso sobre o número de vereadores em uma grande encenação política de defesa do erário publico.
A questão que poderia ser simples tomou ares de pastelão, realizada a votação do projeto que  não alterava os valores já recebidos pelos vereadores mas fixava a forma de reajuste já aplicada nos dias de hoje teve como resultado a rejeição da matéria, nada demais, até que o vereador Joaquim Paulo do Partido Progressista informou aos vereadores presentes que o fato de não sido aprovado a fixação dos valores de salário da próxima  legislatura traria como consequência  devido a lei a suspensão dos subsídios dos vereadores até o final deste ano, eis que o desespero bateu a porta de alguns vereadores, principalmente daqueles que tem esse como seu único modo de sobrevivência.
Pré- Candidatos
Os pré-candidatos a Prefeito  Gerson Cardoso Nunes (PT) e Joaquim Paulo (PP) tiveram posicionamentos diferentes na hora da votação dos subsídios, ambos não sofreram perdas para o próximo ano pois abriram mão de suas candidaturas a reeleição para disputar a cadeira principal do poder Executivo.
Adequação dos salários menores
De autoria do Vereador Cesar Madrid (PP) a mensagem 045/2012 dispõe sobre a complementação de vencimentos devida aos servidores públicos municipais. O projeto de lei busca beneficiar os servidores públicos municipal que recebem a menor remuneração dentro do quadro geral foi aprovado por unanimidade e deve beneficiar a camada menos privilegiada do funcionalismo.
Subsídios dos Vereadores – O retorno

Já com o plenário vazio e depois de uma paralisação de alguns minutos os vereadores da Câmara de Canguçu voltaram ao plenário para protagonizar uma cena lastimável, a pedido do Vereador Wendel Vilela foi feita a renovação de votação do Projeto de Lei que regulamenta os subsídios dos vereadores da próxima legislatura, a possibilidade de ficar sem as verbas até  o final do ano provocou a mobilização, na hora da votação o voto do vereador XIXA (PSDB) que anteriormente havia votado contra, mudou os rumos e aprovou o projeto, Gerson Cardoso Nunes, Arion Braga, Ubiratan mantiveram seus votos.
Vídeos da noite:

Vaias para o vereador Wendel Vilela:

Votação dos subsídios - I Parte

Vereador Gerson fala : "Isso é uma Festa!"

O retorno da votação dos subsídios
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: Câmara de Canguçu – Sessão de vaias, aplausos e politicagem Rating: 5 Reviewed By: Unknown