Últimas

América – A luta continua pela sobrevivência do clube

 
Prestes a completar 71 anos de existência segue aluta do América Futebol Clube de Canguçu para retornar as suas atividades e cumprir seu papel de entidade de utilidade publica, esta é a primeira vez na história do clube em que é obrigado a ficar de portas fechadas.
Entenda o caso
A ação que resultou na interdição foi movida por Altair Amálio de Souza , vizinho ao clube que procurou a justiça para resolver questões referentes ao limite entre a propriedade do clube e seu terreno.
Para se defender o clube preparou diversas provas que sustentam a defesa  da entidade, contratou o advogado FÁBIO DE BRAGA MATTOS inscrito na OAB sob número 42.591 com a finalidade de representar o clube defendendo-o em todos ao atos e termos processuais, inclusive o de acompanhar o deslinde da demanda até o trânsito em julgado da ação.
Entretanto Fabio Mattos sequer  apresentou contestação em tempo oportuno, ficando o clube revel na presente ação, vez que a magistrada decretou a revelia do América Futebol Clube, o advogado reteve o processo de 29 de fevereiro de 2012 até o dia 5 de maio do mesmo ano gerando dano de imensa e difícil reparação ao clube.
A entidade foi afetada em sua atividade principal, cerca de 40 crianças atendidas por um projeto de inclusão social e esportiva  em parceria com a Prefeitura Municipal de Canguçu foi interrompido em outro grave prejuízo, as crianças tinham treinamento esportivo de qualidade, lanche e material esportivo oferecidos pela prefeitura.
No dia 04 de dezembro de 2012 o clube oferece denuncia ao tribunal de ética da Ordem dos Advogados do Brasil diretamente ao Presidente do Tribunal de ética e disciplina da OAB, neste meio tempo o clube nomeou outro procurador , Laureano Al Alam Neto é atualmente o único procurador do clube e junto com a entidade tentar a subscrição de um processo que Fabio Matos ainda consta como procurador do clube.
Agora o clube espera a manifestação e sentença para abrir  novo processo e cobrar judicialmente os responsáveis pela interdição do clube, certo que a luta continua, em respeito a história de todos que lutaram para erguer o clube que faz parte da história do município de Canguçu e em respeito a todos os atletas do passado e os futuros que um dia viram.
Para marcar o aniversário do clube no dia 21 de janeiro integrantes da diretoria devem ocupar espaços em rádios do município e na Câmara Municipal de Vereadores de Canguçu, o América é considerado de utilidade pública e assim vai se manter.
 
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: América – A luta continua pela sobrevivência do clube Rating: 5 Reviewed By: Unknown