Últimas

Nestor Von Hausen assume a cadeira 26 da ACANDHIS




Nestor Von Hausen 

Segunda - feira (10.12.12.), no final da tarde, reuniu-se a Academia Canguçuense de História - (ACANDHIS), quando foi recebido pelos demais integrantes da entidade, o canguçuense e contabilista Nestor Von Hausen, o qual assumiu a cadeira 26 da ACANDHIS, cujo Patrono é o seu saudoso pai Longuin Von Hausen, natural da Alemanha, nascido em 16/03/1884, que veio para o Brasil em 1898, tendo perdido seu pai aos 3 meses de idade e a mãe, anos mais tarde, teria ficado em mãos de um Tutor determinado pelo Governo Alemão. Descontente com a situação e com seu Tutor ele saiu do seu País e seguiu para a Inglaterra, onde conseguiu trabalhar em atividade na Marinha inglesa. Dali em navio conseguiu chegar ao Brasil,jovem ainda, aos 14 anos descendo no porto de Rio Grande, em 23 de abril de 1898.
 
Na pesquisa sobre sua aventura apurou-se que não falava nada em português, assim vagou pelo porto sem poder se comunicar, até que um cidadão de nome Honório Oreques, o encontrou e entendendo a situação, provavelmente comunicando-se por sinais, tendo ele e sua família acolhido o jovem, trazendo-o, inicialmente para Pelotas e, posteriormente, para Canguçu. O tempo passou e aqui estabeleceu-se até o final de sua vida.
 
Em Canguçu realizou várias atividades consideradas de interesse público, por exemplo: Rábula Aprovisionado: (Advogado não formado que tinha a capacidade de estabelecer diálogos conciliadores entre partes conflitadas, atuando como tal), tendo dado solução à várias situações de disputas e pendengas entre famílias da época, ia à cavalo pelo interior, para resolver situações desse tipo, tinha noções de contabilidade, tendo atuado na área. Mais tarde, atuou como funcionário da Intendência (equivalente à Prefeitura de hoje), atuando como historiador e pela confecção de mapas e estatísticas do município. Dele, encontrou-se junto a arquivos, uma foto do primeiro mapa da parte urbana de Canguçu, da época. Habilidoso, mantinha contato permanente com as autoridades da época e, assim, reivindicava, através de cartas questões de interesse da comunidade, trocando correspondências com os Governos da Província e da República.
 
Teve papel importante neste sentido, na vinda da Ferrovia para Canguçu, sendo que em certa ocasião, a empresa já em funcionamento, atrasou os vencimentos dos ferroviários locais por seis meses, e ele teria reivindicado em nome deles a regularização, no que foi atendido, sendo que em pouco tempo, a Direção da Ferrovia liberou e normalizou os pagamentos. Formou também com outros canguçuenses, a Polícia Montada, a qual atuava contra crimes de furtos, roubos, etc, na área de Canguçu, tendo efetuado várias prisões de elementos que agiam criminosamente, contra a comunidade.
 
Longuin Von Hausen, casou por duas vezes, primeiro, com a senhora Conceição Coitinho e no segundo matrimônio com a senhora Ana Lúcia Teixeira de Paiva, com ambas tendo filhos, que deram sequência à sua história.
 
Ele faleceu em 26 de abril de 1958, época em que seu filho, Nestor Von Hausen, agora acadêmico da ACANDHIS, tinha 16 anos de idade.

Num segundo momento, após a apresentação da pesquisa sobre o Patrono, pelo também seu filho e advogado Dr. Leandro Von Hausen, a ACANDHIS prestou uma homenagem ao seu atual Presidente de Honra, o prefeito atual, Cássio Luiz Freitas Mota. O presidente da Academia, coronel do Exército Claúdio Moreira Bento lembrou as raízes de Cássio Mota, lembrando seu bisavô Adolfo Brockmann, um ex-combatente de antigas lutas em favor do Rio Grande. Exaltou Cássio Mota como homem público e suas realizações, destacando o legado de obras que deixa o atual Prefeito em favor da comunidade de Canguçu, tendo cumprido o seu papel de forma honrosa e com muito trabalho, desde seu envolvimento nas ações da saúde pública do município, até chegar ao cargo de Prefeito.
 
"Cássio Luiz Freitas Mota escreveu uma bela história em 8 anos de Administração Pública em Canguçu", afirmou o coronel Cláudio Moreira Bento.
 
Lembrou e agradeceu ao prefeito Cássio pelo apoio à cultura e à ACANDHIS, estabelecendo com a mesma um diálogo constante, propiciando através de convênio com o MEC - Ministério da Cultura, o desenvolvimento do Projeto Pontos de Cultura, executado pela Academia.
 
Agradecendo a homenagem o prefeito Cássio falou, cumprimentando a Nestor Von Hausen, novo acadêmico empossado e seus familiares e citou a importância da ACANDHIS para o nosso município, "pois toda a vez que aqui venho, participo de suas reuniões ouço histórias magníficas, como a de Longuin Von Hausen, desejo vida longa a essa Academia", frisou.
 
 
Disse, também, que foi muito importante o entendimento havido no seu governo entre a ACANDHIS e a Prefeitura, tendo sido estabelecido um amplo diálogo, resultando num belo projeto como o Pontos de Cultura, com inúmeros jovens e até adultos participando dele, assim como a realização da obra em andamento da sede da entidade, a qual deverá ser concluída na nova Administração. "A missão da Academia é muito nobre, como Prefeito estamos de saída, mas a história continua a ser feita, muito obrigado", concluiu Cássio Mota.

Num terceiro momento, foi assinado entre a Presidência da ACANDHIS e o prefeito Cássio, um Termo de Concessão de Uso de Bem Público, através do qual, a entidade receberá para uso por 20 anos, renovável, uma vez cumpridas todas as cláusulas nele estabelecidas, um prédio cuja construção prossegue, entre o final do prédio da Casa de Cultura e das sedes das atuais Secretarias de Transportes e Assistência Social. A construção terá 113,40 m2 de área. O município garantiu recursos na ordem de R$ 60 mil para a obra, a entidade dispõe de mais R$ 56 mil, oriundos do próprio Projeto Pontos de Cultura, o que garantirá a conclusão do prédio e seu mobiliário para funcionamento.
 
Resgatar e preservar a história de Canguçu e valorizar a cultura de nosso povo, são as metas da ACANDHIS, referiu o presidente da entidade, coronel Cláudio Moreira Bento, ao dizer que todos os Prefeitos fizeram a sua parte na história da nossa comunidade, como os ex-prefeitos Gilberto Mussi (presente à reunião), Odilon Meskó, Nelson Edi Grigoletti, Domírio Camargo e agora Cássio Luiz Freitas Mota, agradecendo a todos, pelas realizações e pelas ações em favor da cultura de nossa comunidade.
 
Num breve momento de espiritualidade a irmã Cecília Rigo, disse que "os homens podem construir um mundo com Deus, ou sem Ele, onde Deus não está tudo pode ruir", com Ele construímos o nosso nome, a nossa vida, somos parcelas da história, frisou.
Sobre o prefeito Cássio Mota disse que ele administrou em Equipe, com diálogo e assim, deixa atrás de si um legado de realizações", como os demais Prefeitos que passaram pela Administração Municipal.

Via Site Prefeitura Municipal
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: Nestor Von Hausen assume a cadeira 26 da ACANDHIS Rating: 5 Reviewed By: Unknown