Últimas

Audiência pública sobre modelo de pedágios


Vereador Madrid presente no evento -Foto  Eliezer Damé
Considerado uma das prioridades do Governo do Estado, o debate sobre o novo modelo de pedágios no Rio Grande do Sul avançou nesta quarta-feira (6), durante a primeira reunião do Diálogos Cdes-RS sobre o tema. No encontro realizado no auditório da Ulbra, em Carazinho, o governador Tarso Genro destacou a necessidade de mudar o atual sistema e ampliar a participação da comunidade nas decisões sobre os investimentos nas rodovias.

O governador afirmou que o fim das concessões das praças de pedágios atende a uma reivindicação da sociedade. "Há um descontentamento da população com os preços, com os serviços e o sitiamento que esses pedágios fazem com as cidades, como a cidade de Carazinho, que é um exemplo. Esse sistema só beneficiou a iniciativa privada, não beneficiou a população, e é isso que nos vamos mudar".

Ao ressaltar que o Executivo tem uma interpretação diferente das concessionárias, Tarso defendeu o encerramento do contrato de concessão do polo de Carazinho a partir desta quinta-feira (7). O governador afirmou que a decisão está nas mãos do Superior Tribunal de Justiça (STJ). "Nosso dever é respeitar a Constituição e as decisões judiciárias. Se o Judiciário decidir que não for agora, que será daqui a uma semana ou daqui a dez dias, nós vamos obedecer. Mas temos a obrigação de dizer à população que o nosso recurso está correto, muito bem fundamentado, e na minha opinião deve ser a acolhido".

Mesmo reconhecendo a importância do tema para a população gaúcha, Tarso destacou outras ações do Governo. "O desenvolvimento econômico do Estado, a atração de investimentos privados, a massa de investimentos públicos que vem do governo federal, que nós estamos contratando, são muito mais fortes que essa questão dos pedágios. Só que a questão dos pedágios é mais urgente em função do término dos contratos e em função de a população estar se sentindo muito lesada com esse modelo".

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Carazinho, Paulo Costa, disse que a reunião com entidades de classe da região representa um avanço. "Hoje é um grande dia. Espero que o Governo possa derrubar a liminar, pois seria muito importante para Carazinho, que deixou de crescer e contar com empresas dispostas a se instalar na cidade devido os pedágios".

Revoltado com as cobranças feitas há 15 anos, o presidente da Associação dos Transportadores de Carazinho, Milton Schmitz, acredita no fim das concessões. "Pode ser o começo da quebra de um paradigma no RS, que é acabar com os pedágios".

Secretário-executivo do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cdes-RS), Marcelo Danéris, garantiu que a ideia do Diálogos Cdes - que terá mais seis encontros em polos de pedágios - é reforçar a participação da comunidade e apresentar as condições atuais das estradas de cada região, com base no levantamento feito pela empresa Dynatest. "O Governo vai apresentar propostas e dialogar com a comunidade para ver qual é a expectativa. O valor das tarifas vai depender do tempo que a população decidir que a obra deve levar, se cinco ou dez anos, por exemplo".

Luis Carlos Bertotto, presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), apresentou estudo realizado pela Dynatest que aponta a necessidade de reparos imediatos em 30% das rodovias pedagiadas. O levantamento também projeta que, entre três e cinco anos, 53% das rodovias vão precisar de investimentos. "A nossa ideia é reduzir as tarifas entre 25% e 30%, além de discutir com a população onde serão investidos os recursos arrecadados". Bertotto afirmou ainda que, com a confirmação do encerramento dos pedágios nas rodovias federais e a retomada das rodovias pela União, o Governo Federal vai fazer investimentos e garantir a manutenção dos trechos.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Caleb de Oliveira, destacou o trabalho promovido pelo Conselhão-RS. "No momento em que começam a se encerrar os contratos, o Governo volta a debater com a sociedade os investimentos que devem ser feitos nas estradas. O prefeito de Carazinho, Renato Suss, criticou os valores cobrados nas praças de pedágios da região. "É caro demais, deveria ser 50% mais barato. Não podemos ser sacrificados por valores tao altos".

Texto: Felipe Samuel

 

 

Governo Escuta: audiência pública digital debate novo modelo de pedagiamento

O Gabinete Digital realiza, nesta quinta-feira (07), audiência pública acerca do novo modelo de pedagiamento adotado pelo Governo do Estado. Trata-se da 6ª edição do Governo Escuta, que abre espaço para o público - de forma presencial ou virtual - sanar dúvidas e enviar questionamentos e sugestões diretamente ao governador. O evento ocorre às 17h, no Salão Negrinho do Pastoreio, e terá transmissão ao vivo pelo site do  Gabinete Digital.

A intenção é promover uma relação mais transparente com a sociedade sobre o processo de retomada das rodovias pelo Estado e o estabelecimento de pedágios comunitários. Do debate, participam o governador Tarso Genro, os jornalistas Juremir Machado da Silva e Cláudio Brito, o secretário executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Cdes-RS), Marcelo Danéris, e o presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Luiz Carlos Bertotto.

Após as considerações iniciais do governador e o posicionamento dos convidados acerca da temática, a audiência será aberta para receber questionamentos dos presentes, incluindo jornalistas e sociedade civil, e do público que acompanha o evento pela internet. Para participar no ambiente online basta acessar o site do Gabinete Digital durante a transmissão ou a página do facebook: apps.facebook.com/gabinetedigitalrgs .

Governo Escuta 


Com uma formatação diferenciada e em sintonia com os principais temas de interesse público em debate no Estado, o Governo Escuta é um dos canais do Gabinete Digital que promovem a participação online e o contato direto entre a sociedade gaúcha e o governador. A última edição, ocorrida em junho de 2012 no estádio Beira-Rio, discutiu os impactos e o legado da Copa do Mundo de 2014 para o Rio Grande do Sul e o país.
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: Audiência pública sobre modelo de pedágios Rating: 5 Reviewed By: Unknown