Últimas

Audiência para saúde e a política


 
Na manhã desta sexta-feira (02) cerca de 100 pessoas estiveram na sala de sessões da Câmara Municipal de Vereadores de Canguçu para participar da audiência publica para debater  a UTI Neonatal e o convênio do hospital de caridade de Canguçu com o Governo do Estado.
Com a participação do Prefeito Municipal, vereadores, Deputado Estadual Pedro Pereira, Coordenador Regional da Saúde Milton Martins, Administrador do Hospital Beto Boemeke além de servidores municipais na plateia.

A expectativa da comunidade de Canguçu para que soluções fossem apontadas não se concretizou, o clima tenso devido aos posicionamentos políticos partidários inviabiliza qualquer discussão racional.
Protagonistas dos maiores embates o governo estadual representado pelo coordenador regional de saúde e a oposição representada pelo deputado estadual Pedro Pereira  discordam de muitos aspectos e circunstâncias transferência dos equipamentos da UTI Neo Natal de Canguçu para a cidade de Pelotas, Pedro Pereira faz afirmações que segundo ele com a experiência profissional não existe explicação para a não reabertura da UTI Neo Natal em Canguçu, Pereira afirma que falta vontade politica e que dinheiro existe para garantir o funcionamento.

Olhares em direções opostas
 
Outro embate claro no dia e demonstrado abertamente diz respeito aos diferentes posicionamentos entre o Prefeito Municipal Gerson Cardoso Nunes e o Presidente do Legislativo Municipal vereador Vinicius Pegoraro , um clima tenso no final da audiência, marcado por discursos deselegantes nunca antes vistos por parte do Prefeito Gerson podem assinalar que as divergências pessoas possam estar se acentuando.

Beto Boemeke apontou desencontro nas informações
 
Durante a audiência o Administrador do Hospital Beto Boemeke deu explicações sobre as atividades do hospital, deixou claro das dificuldades que a sua função vem trazendo para sua vida, disse estar abalado, indagado sobre o valor de se manter o serviço Neo Natal em Canguçu ele afirmou desconhecer e que o serviço não é para a cidade.

Na realidade a comunidade presente saiu da audiência antes do seu final, até o encerramento somente pessoas com interesses políticos, tanto a nível estadual quanto municipal, um dos destaques do dia foi o posicionamento técnico do Médico Airton Pereira, ele afirmou que o município de Canguçu não tem condições de ter um serviço deste porte, Airton que é pediatra defendeu a transferência dos equipamentos para Pelotas.

O final da audiência foi marcado por um bate boca politico protagonizado pelo Prefeito Municipal Gerson Cardoso Nunes (PT) e o Deputado Estadual Pedro Pereira (PSDB), de forma deselegante o Prefeito saiu do foco atacando o deputado, falando em diárias gastas na Assembleia Gaúcha onde Gerson afirmou que o deputado sabia bem como gastar.

Antes de encerrar a audiência o Prefeito Gerson Cardoso Nunes afirmou que estava se dirigindo a cidade de Pelotas nesta data onde estaria tratando da participação do município de um consórcio onde duas ambulâncias Neo Natal estariam sendo entregues pelo estado afim de atender a demanda na região, a ambulância terapia .
Fotos e Texto  Ricardo Moura
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: Audiência para saúde e a política Rating: 5 Reviewed By: Unknown