Últimas

Tecnologia no Campo - Aplicativo tornará mais eficiente a coleta das embalagens de agrotóxicos


Abril 2015 - Em 2015 o programa itinerante desenvolvido pelo SindiTabaco (Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco) e empresas associadas, com o apoio da Afubra (Associação dos Fumicultores do Brasil), completará 15 anos de atividades e apresenta uma novidade que facilitará a coleta de dados e a tornará mais fácil a gestão dos roteiros percorridos. Os registros que antes eram feitos de forma manual, passarão a ser feitos por um aplicativo desenvolvido por empresa de tecnologia santa-cruzense. 

O novo sistema começa a ser utilizado a partir de segunda-feira, 27 de abril, quando o programa inicia novo ciclo na região central do Rio Grande do Sul. Serão 56 municípios contemplados com o roteiro que inicia em Santa Cruz do Sul e se estende até o dia 28 de julho. A novidade deve auxiliar na preparação dos roteiros do programa, apontando as localidades, data e horário previstos.

O novo formato de gestão dos dados do programa contempla o uso de dispositivos móveis (tablets) para o lançamento da quantidade de embalagens entregues por produtor. No momento da entrega, o cadastro do produtor será atualizado e este receberá o comprovante de entrega das embalagens tríplice lavadas, com o registro da data e da quantidade de embalagens entregue. O aplicativo instalado no dispositivo móvel estará sincronizado com a base de dados sempre que possuir conexão com a Internet, possibilitando que a administração do programa possua os dados das rotas e das coletas atualizadas.

Funcionários de empresa habilitada para realizar o recebimento das embalagens foram treinados na última semana e participaram de um piloto para testar o novo aplicativo em campo. "Com o software, teremos um programa ainda mais eficaz em termos de gestão, uma vez que o processo de geração de relatórios ficará facilitado. É mais um investimento e um avanço que damos em direção à saúde e segurança dos produtores e à proteção ambiental, objetivos máximos do programa", afirma o presidente do SindiTabaco, Iro Schünke.

MUNICÍPIOS CENTRO (RS): 27 de abril a 28 de julho 2015
Agudo, Bom Retiro do Sul, Bossoroca, Caçapava do Sul, Cacequi, Cachoeira do Sul, Candelária, Cerro Branco, Cruzeiro do Sul, Dilermando de Aguiar, Dona Francisca, Estrela, Faxinal do Soturno, Fazenda Vila Nova, Formigueiro, General Câmara, Itaara, Itacurubi, Ivorá, Jaguari, Lajeado, Manoel Viana, Mata, Mato Leitão, Minas do Leão, Montenegro, Nova Esperança do Sul, Nova Palma, Novo Cabrais, Pantano Grande, Paraíso do Sul, Passo do Sobrado, Paverama, Restinga Seca, Rio Pardo, Rosário do Sul, Santa Clara do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santana da Boa Vista, Santiago, São Francisco de Assis, São João do Polésine, São Martinho Serra, São Pedro do Sul, São Vicente do Sul, Silveira Martins, Tabaí, Taquari, Teutônia, Triunfo, Unistalda, Vale do Sol, Vale Verde, Venâncio Aires e Vera Cruz.
Calendário completo

SAIBA MAIS - Desde o ano 2000 - antes mesmo de existir a lei que determinasse a devolução dos recipientes (Decreto 4.074/2002, artigo 53) - a cadeia produtiva do tabaco tem se preocupado de forma efetiva com o descarte das embalagens de agrotóxicos que são utilizadas na lavoura do produtor. Atualmente são 563 municípios e 2,3 mil pontos de coleta, beneficiando mais de 130 mil produtores gaúchos e catarinenses. No Paraná, iniciativas semelhantes realizadas pelas centrais locais são apoiadas pelas empresas associadas ao SindiTabaco. Aos produtores que aderem ao programa são fornecidos comprovantes - fundamentais para apresentação aos órgãos de fiscalização ambiental. Como é um aspecto legal, futuramente este comprovante também será necessário no programa PI Tabaco, para assegurar adesão dos produtores ao programa de descarte correto das embalagens vazias de agrotóxicos.

"Até o momento foram mais de 11,2 milhões de embalagens tríplices lavadas recolhidas e encaminhadas para reciclagem. Mas é importante ressaltar que pesquisas oficiais apontam o tabaco brasileiro como o produto comercial agrícola que menos utiliza agrotóxico. Por serem agricultores diversificados, os produtores de tabaco tem também a oportunidade de entregar as embalagens de produtos que foram utilizadas em outras culturas", destaca o executivo.

MSLGROUP Andreoli
Eliana Stülp Kroth 
  • Comente
  • Comente no Facebook

0 comentários:

Item Reviewed: Tecnologia no Campo - Aplicativo tornará mais eficiente a coleta das embalagens de agrotóxicos Rating: 5 Reviewed By: Ricardo Moura